Viagem dos sonhos requer planejamento financeiro

Quem deseja cair na estrada quando se aposentar precisa traçar uma estratégia e começar a poupar desde já

Conhecer novas culturas e contemplar belas paisagens viajando pelo mundo. Esse é um dos planos que os brasileiros fazem para a época da aposentadoria. E, segundo levantamento realizado pelo site TripAdvisor, uma em cada quatro mulheres viaja sozinha. Além disso, elas planejam viajar de duas a quatro vezes ao ano.

Porém, para colocar em prática esses sonhos, agora ou no futuro, o caminho é definir uma meta e traçar estratégias para poupar recursos, começando já. “É preciso disciplina e vontade para concretizar planos. É o planejamento e a construção de um patrimônio que permitirão gozar de tranquilidade na aposentadoria, garantindo, inclusive, a possibilidade de viajar”, diz a especialista em investimentos da CK Treinamentos, Gisele Kobayashi.

No estágio do planejamento, para traçar roteiros das viagens e levantar custos, consultar sites como Mulheres pelo Mundo e Viagem para Mulheres pode ajudar. De acordo com especialistas, começando de 10 a 15 anos antes do período de aposentadoria, é possível alcançar objetivos maiores, com menos esforços.

A fundadora do site Finanças Femininas, Carolina Sandller, explica que o primeiro passo é organizar-se e ter em mente que será necessário investir todos os meses, especificamente com esse fim, para manter o padrão de vida desejado ao sair do mercado de trabalho. “Para podermos realizar nossos sonhos, é preciso ter uma vida financeira equilibrada, que contemple não apenas nossos gastos essenciais para viver, mas também uma reserva para construção de um patrimônio. Com o equilíbrio financeiro, podemos reduzir gastos desnecessários e focar naqueles que nos trazem mais qualidade de vida, a curto, médio e longo prazos”, destaca Carolina Sandler.

Uma opção de renda complementar para a aposentadoria também é essencial. Afinal, o salário oferecido pela previdência social não será suficiente para bancar os gastos do período. “Hoje em dia, apenas 1% dos nossos aposentados é independente financeiramente. Essa pequena parcela só consegue manter-se graças a outras fontes de renda, que complementam a do INSS. É preciso realmente fazer o planejamento e estudar uma opção de investimento e renda complementar para conseguir conquistar os sonhos não só do presente, mas também os da aposentadoria”, reforça Edward Júnior, educador financeiro pela DSOP.

 

Tags: aposentadoria mulher planejamento

Veja mais