Para maiores de 60

Condomínios exclusivos para pessoas com mais de 60 anos têm feito sucesso

A terceira idade chega e com ela alguns cuidados e planos vêm à tona. Pensando nisso, alguns idosos têm procurado novas formas de moradia para viver essa fase com estabilidade, segurança e qualidade.

O Brasil tem mais de 28 milhões de pessoas idosas, número que representa 13% da população do país. Por isso, há opções que atendem às necessidades desse grupo. Desde casas especializadas para o cuidado deles, até condomínios exclusivos para maiores de 60 anos.

Cidade Madura

Com um nome simpático, a ideia de promover aos idosos moradia digna deu certo. O governo da Paraíba tem três unidades - João Pessoa, Campina Grande e Cajazeiras - do programa Cidade Madura. Cada condomínio conta com 40 casas adaptadas de 54 m².

Além disso, os idosos podem usufruir de 1 praça, 1 pista de caminhada, 1 horta, 1 academia de ginástica, 1 centro de convivência, 1 núcleo de saúde, 2 salas multiuso e 1 redário. Tudo isso para garantir uma maior qualidade de vida aos moradores.

Foto: Krystine Carneiro/G1

As casas são do próprio Estado e cedidas aos moradores, por isso, eles não podem modificá-las, alugá-las ou cedê-las por conta própria. Além disso, os parentes não podem herdar quando o residente falece.

Achou interessante? Veja os requisitos para conseguir morar na Cidade Madura da Paraíba:

  • Ter mais de 60 anos;
  • Ter autonomia de mobilidade e estar em plena atividade física e mental;
  • Ser residente do estado da Paraíba, no período mínimo de dois anos, de preferência no município do condomínio;
  • Ter rendimento de até 5 salários mínimos;
  • Ser cadastrado em programas habitacionais junto à Companhia Estadual de Habitação Popular (CEHAP);
  • Cumprir as normas do residencial;
  • Não possuir imóvel no seu nome ou do cônjuge.

Praticidade

Além dos condomínios, há uma tendência dos idosos procurarem apartamentos menores e mais práticos. Segundo a pesquisa da geontóloga Suyen Miranda, existe um perfil na hora de achar um apartamento: 2 quartos, 1 banheiro, sala, cozinha e área, tendo ou não garagem. Isso revela que eles estão repensando a forma de morar, dando espaço para outras prioridades como praticidade na hora de limpar a casa e acessibilidade, por exemplo.

Outros fatores influenciam na escolha do apartamento como condomínios com lazer infantil e juvenil, pensando nos netos. Além disso, preferem lugares sem escada, o que facilita a mobilidade.

Você moraria em um desses condomínios? Acha que é a nova tendência? Dê sua opinião pra gente nos comentários.

Tags: qualidadedevida saúde terceiraidade

Veja mais