O lado bom do pessimismo

Nem o pessimismo é tão ruim quanto se imagina

Quando foi que pensar pelo lado negativo de uma determinada situação te ajudou a superar alguma espécie de desafio ou obstáculo da vida? É bem provável que você esteja acostumado a ouvir conselhos otimistas quando se está passando por momentos difíceis na vida. E não é por acaso, afinal a ciência comprova os benefícios de se pensar de maneira positiva ao longo das diversas situações da vida. Mas analisar a vida de um ponto de vista negativo também tem seus benefícios comprovados pela ciência.

 

Considere a seguinte situação: você é um torcedor de futebol e o seu time está diante de uma partida crucial no campeonato. Se vencer, a torcida pode comemorar, pois a equipe permanece na 1ª divisão. Caso contrário, se o resultado for um empate ou a derrota, o clube será rebaixado para a segunda divisão, perdendo patrocínio, prestígio nacional e até receita no ano seguinte.

Há duas maneiras de reagir por aqui. A primeira é de maneira otimista, praticamente um estereótipo do torcedor fanático. Este sujeito chega ao estádio contando com a vitória, para ele o júbilo é certo. Se o time ganha, ele se gaba. Do contrário, todavia, o impacto da decepção será imenso, quase impossível de digerir, fazendo com que ele fique triste por dias. Já num segundo ponto de vista, outro torcedor é cético. Para este, nada do que o time fizer será o suficiente para evitar o vexame. Ele foi ao jogo sabendo que sofreria. O clube vence, fazendo-o “pagar com a língua”, sendo a melhor oportunidade para estar errado. Se a equipe sofre o revés, porém, ele já está neutralizado, fazendo com que volte para casa triste, mas conformado.

Este último é chamado de “pessimista defensivo” e é a maneira apontada pela ciência se usar o pessimismo ao seu favor.

Muitos tendem acreditar que o pessimista é desprovido de fé, ou apenas enxerga o lado negativo das coisas. Mas o pessimismo nada mais é do que um ponto de vista, oposto ao otimismo, uma maneira diferente de se interpretar o mundo e os seus eventos.

Para a ciência, o pessimista defensivo é aquele que utiliza seus pensamentos como mecanismo de defesa, a fim de atingir os próprios objetivos.

De que modo esse ‘pessimismo ideal’ promove benefícios?

Existe a suspeita de que o pessimismo defensivo não passa de uma maneira adotada por pessoas que sofrem de ansiedade de lidarem com o próprio problema. Sem essa “arma”, elas poderiam nadar contra a maré e se afastarem dos seus objetivos.

O grande “X” dessa questão está na expectativa que se tem em determinadas situações. Ora, como no exemplo do torcedor otimista que viu seu time perder e ser rebaixado, o impacto da notícia negativa foi muito maior, visto que ele esperava exatamente o oposto daquilo. Diferente do pessimista, que já estava preparado para o pior e, caso ele estivesse errado, o alívio de seu engano seria iminente.

A grande verdade é que, partindo do pressuposto que o pessimismo nada mais é do que uma maneira, oposta ao otimismo, de se enxergar o mundo e os eventos que o cercam, não é equívoco dizer que nenhum dos dois está errado naquilo que acredita. Os pessimistas, na verdade, buscam uma maneira de adaptarem-se a realidade em que estão inseridos. E é justamente de onde vêm os benefícios do chamado pessimista defensivo. Para aqueles que simplesmente não conseguem dizerem a si mesmo que são capazes, torcer o nariz para resultados positivos não passa de um escudo, um filtro contra potenciais gatilhos para piorarem sua condição emocional.

Um pessimista que por acaso for submetido a executar suas tarefas diárias se forçando a pensar positivamente, provavelmente não terá o mesmo desempenho que teria se agisse de maneira natural, adequada a sua própria realidade.

Pessimista defensivo x pessimista comum

O que diferencia, por fim, os dois tipos de pessimistas é a maneira como cada um lida com as situações da vida. O defensivo utilizará o seu modo negativo de enxergar o mundo ao seu favor, usando suas baixas expectativas para se motivar a tomar medidas que os deixem preparados para terem o controle necessário em determinadas situações. O pessimista comum tende a fugir dos próprios infortúnios, tentando muitas vezes pensar de uma maneira otimista, que não está adaptada à própria realidade. Ser um pessimista não significa viver uma vida completamente infeliz. Mas se for o caso, nunca é demais buscar ajuda médica e manter em dia a saúde mental.

Tags: otimismo pessimismo qualidadedevida

Veja mais