Diminua a anuidade do seu cartão de crédito

Dependendo do contrato e uso do cartão, o consumidor pode pagar valores altíssimos

As anuidades e taxas dos cartões de crédito variam de uma instituição financeira para outra e, também, de um cliente para outro. Dependendo do contrato e uso do cartão, o consumidor pode pagar valores altíssimos. 

Não existe um tabelamento para as taxas de anuidade, mas o valor da anuidade deve estar previsto no contrato. “Se houver alteração, o cliente deve ser comunicado. Caso não ocorra essa notificação, o cliente pode se recusar a pagar o acréscimo”, informa Gilberto Braga, professor de Finanças do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais do Rio de Janeiro.

Um cartão adequado ao perfil de compra
O usuário deve contratar um cartão que seja apropriado para as suas necessidades, hábitos de consumo, orçamento e perfil. “Existem dois tipos de cartão: o básico, que não oferece pontos nem bônus, e o diferenciado, que oferece recompensas. O consumidor deve avaliar se vale a pena aderir ao diferenciado, pois pode acabar gastando mais por conta das taxas mais altas desse serviço”, esclarece a supervisora da área de assuntos financeiros do Procon de São Paulo, Renata Reis.

Segundo Renata, o cliente pode, também, entrar em contato com as empresas responsáveis pelo cartão de crédito para renegociar o valor da taxa de anuidade. “O consumidor pode ir ao site do Banco Central e checar as médias de mercado. Depois, uns três meses antes de vencer o cartão, ele pode entrar em contato com a administradora e, de posse dos valores de outras instituições bancárias, barganhar uma anuidade menor”, sugere Renata. Outro fator importante para a barganha é o relacionamento entre o consumidor e a operadora. “A média de gastos, tempo de associação, intensidade de uso do cartão entre outras coisas contarão no momento de negociação para a isenção ou redução da anuidade”, afirma Braga.

Pedir desconto a um banco não é tarefa muito simples e exige persistência, conforme alertam os especialistas. “Hoje todas as operadoras têm um atendimento telefônico e o processo deve começar por aí. O problema é que a autonomia das atendentes iniciais é limitada e o desconto ofertado na anuidade vai seguir uma tabela interna. Para se obter um ganho mais relevante é preciso gastar bastante saliva, ouvir muita gravação e falar com pelo menos dois níveis de atendentes”, relata Gilberto Braga.

O mais importante, segundo o especialista, é que o consumidor esteja sempre atento às taxas de anuidade de seus cartões e planeje seu orçamento considerando esses valores, para não ficar inadimplente em caso de correção da taxa.

*Os conteúdos deste portal têm caráter informativo e são produzidos pela empresa Engrenagem Virtual; não refletem necessariamente uma recomendação da Entidade.

Tags: cartão de crédito economia taxas

Veja mais