A conta de luz está cara?

Infográfico compara diferentes modelos de lâmpadas

Desde julho de 2015, os consumidores não encontram mais as lâmpadas com filamento incandescente de 60 watts no mercado, modelo que, até então, era o mais popular no território nacional. A retirada do produto das lojas faz parte de um conjunto de medidas do Governo, que fixou um novo padrão de eficiência luminosa para fabricação, importação e comercialização de lâmpadas incandescentes no Brasil. Os modelos de 25W e 40W foram comercializados até 30 de junho de 2016.

Apesar de mais caras, as lâmpadas halógenas, fluorescentes e de led apresentam-se como as principais alternativas disponíveis no mercado, com a promessa de um custo-benefício maior. “Segundo o Inmetro, uma família que mora em uma casa de dois quartos gasta, em média, R$ 20 a R$ 30 por mês para iluminar a residência com lâmpadas incandescentes de 60W. Porém, se fizer a troca por lâmpadas fluorescentes compactas,  terá seus gastos mensais reduzidos para até R$ 4”, exemplifica Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da PROTESTE.

Confira o infográfico abaixo, que compara três modelos de lâmpadas que podem substituir as lâmpadas incandescentes, e faça sua escolha de modo consciente.

Tags: casa consumo economia na prática energia elétrica

Veja mais